domingo, 15 de maio de 2016

Parabéns, MARA




Mara, olha este soneto...

OSCILAÇÕES... MINHAS?!

Quero e não quero. Sempre no meu peito
Este combate, como uma obsessão,
No mesmo ritmo vago e insatisfeito
Anda a marcar a minha hesitação.

Escrava de um anelo incerto e vão,
Só quero o que não tenho e acho imperfeito
O que ao alcance está na minha mão,
Buscando o Mundo e o Mundo achando estreito.

Felizes os que sempre só tiveram
Um grande sonho a que ligar puderam
Todos os frémitos do seu querer.

Nada há que fatigue tanto a gente
Como andar ao acaso da corrente,
Sem saber ao certo o que se quer!

Poema de Oliva Guerra


Hoje, segue o teu caminho e... deixa a música tocar!!!

Beijinho do teu pai



the KING



Sem comentários:

Publicar um comentário