terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Pensamento de Natal... de ontem e de hoje!




(…) Mas a minha fraqueza maior é não poder desprezar ninguém, mesmo os próprios inimigos. São meus semelhantes, apesar de tudo, e eu não consigo descrer do homem, seja ele como for. Em vez de os esquecer, trago-os no pensamento. Sofro por eles. A minha grande alegria é admirar os outros, e procuro encontrar em cada um as linhas positivas do seu caminho. Afinal somos todos elos de uma grande corrente, e é pelos ferrugentos que ela pode quebrar. Aflijo-me, solidário com a sua humanidade, que gostava de ver mais generosa, sem reparar que o tempo desaparece, alheio às razões que impedem a semente de germinar. 
E tudo por fazer!(...)


Miguel Torga

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

sábado, 10 de dezembro de 2016

ILUSÕES E AVES (1)

Como se fosse Natal... todos os dias: "Jesus e as Crianças"



Para o Carlos e toda a Família do Sr. Duarte, FESTAS FELIZES sempre!

Aquele Abraço