sábado, 30 de abril de 2011

25 de Abril 2011 (A)

Liberdade

Liberdade, que estais no céu...
Rezava o padre-nosso que sabia,
A pedir-te, humildemente,
O pio de cada dia.
Mas a tua bondade omnipotente
Nem me ouvia.

Liberdade, que estais na terra...
E a minha voz crescia
De emoção.
Mas um silêncio triste sepultava
A fé que ressumava
Da oração.

Até que um dia, corajosamente,
Olhei noutro sentido, e pude, deslumbrado,
Saborear, enfim,
O pão da minha fome.
Liberdade, que estais em mim,
Santificado seja o vosso nome.

Miguel Torga, (Diário XII)

25 de Abril 2011 (B)

Fotos da Caminhada em Mondim de Basto











































Aquele Abraço

sábado, 23 de abril de 2011

Comemoração 25 de Abril - Mondim de Basto

DIVULGAÇÃO




Informações/Inscrições: Junta de Freguesia de Mondim de Basto (Pres. Fernando Gomes)

quinta-feira, 21 de abril de 2011

UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA

CHOVE, É O DESERTO, O LUME APAGADO

Chove, é o deserto, o lume apagado,
que fazer destas mãos, cumplices do sol?

Eugénio de Andrade

domingo, 17 de abril de 2011

A MONTANHA

Quando a primeira vez - era ainda adolescente -


Os meus olhos se abriram, deslumbrado


Apareci num Vale em flores mas, rodeado


Por uma Montanha agreste e imponente.



A rude encosta eu fui subindo ousado...


Os olhos fixos no alto, pois julgara


Que o Céu atingiria, se alcançara


O ambicionado pico tão sonhado.



Mas, lobos e cobras pelo caminho me atacaram;


Tanto sangue parasitas me sugaram;


Fraco e descrente eu prossigo a caminhar...



Os meus pés já sangram nesta escarpa dura,


Vacila a minha fé nesta aventura.


Ando perdido e não consigo lá chegar!



(inspirado num poema de António Carneiro)


segunda-feira, 4 de abril de 2011