quarta-feira, 20 de julho de 2016

Dia do Amigo(a) 1

«60 anos da morte de Pai Américo»





Que belo é ter um amigo!
Ontem eram ideias contra ideias.
Hoje é este fraterno abraço a afirmar que acima das ideias estão os homens.
Um sol tépido a iluminar a paisagem de paz onde esse abraço se deu, forte e repousante.

Que belo e que natural é ter um amigo!

Miguel Torga – Diário/1935





Neste dia, 17 de Julho de 2016, eu vim, sem te dizer que vinha. Trazia comigo apenas esse leve e puro pensamento de vir, com a firme certeza de que seriamos, pelo menos, dois. Eu e Ele, o fundador da Obra da Rua, a casa de RAPAZES, PARA RAPAZES, PELOS RAPAZES.
Mas o que aconteceu, foi deveras genial, para eu acreditar, para eu ver, que afinal, o que nos faz "Amigos" é essa capacidade de sermos muitos, mesmo começando por sermos apenas dois!






Este era dos dias que eu não queria dizer nada!
Queria ter apenas o direito de ficar calado, num canto,
sem ter de me explicar o porquê de estar aqui.







Mas, a vossa Amizade e acolhimento desfez-se na minha saudade e superou todas as expetativas e ansiedade que trazia!







Desculpem a minha timidez! A minha ausência! A minha renúncia!
Mas há "Milagres" nesta vida e espero que entendam, por favor, o que para aqui escrevi.
Aliás, julgo ter sido aquilo que de mais sagrado me ficou do que aprendi, ou seja, o saber ler e interpretar tudo o que acontece à volta da minha vida, neste escalar da montanha e depois... passar para o papel, escrevendo com sinceridade... "como quem reza!" para chegar a mensagem às Almas.
A lição é d'Ele, Pai Américo e garanto-vos que foi o que fiz!
Que a nossa Amizade seja para sempre!


Aquele Abraço






Sem comentários:

Publicar um comentário