quarta-feira, 14 de outubro de 2015

AVES : os PRECONCEITOS


(...) Discreto mas com atenção, escutei-vos a falar das aves. É uma época propícia à divulgação de Eventos que se aproximam, de histórias vitoriosas ou falhanços na reprodução, uma mistura da actividade doméstica com tempo de calendário da abonatória...
Da tua boca soaram essas tristes palavras que julgas serem sábias, afirmadas com convicção para todos ouvirem:
- A caça tem que haver todos os anos, que é para haver equilíbrio!...

Olhei-te com desdém e fizeste-me sentir pena de ti e dos que pensam como tu!

(...) Depois, voltaste do bar e aproximaste-te para me ouvir falar delas com carinho e profundo sentimento pelas perdas causadas anualmente pelo ser humano, que me disseste:
- És um gajo cheio de preconceitos!...

Hoje, respondo-te nesta minha página, com os tais "preconceitos" ilustrados, para que não te esqueças que um dia ouviste alguém a falar... das estrelas! ... E digo-te:
- Não imitas os outros, só porque são poderosos e possuem boas espingardas. 
Um dia acaba tudo!
Corrige-te, luta também pela preservação das espécies e não te deixes enganar! 

Os "Preconceitos das Aves"











Para este humilde trabalho, inspirei-me:
(Funética) : Grito de alerta = José Craveirinha
(Morfologia/Sintase) : Voz do Povo = António Aleixo

Aquele Abraço


Sem comentários:

Publicar um comentário