segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Regresso às Aulas



Um conto singelo... no regresso do período escolar


... e mais uma história curiosa... para recordar!


Estudar para...saber!

O SABER

Quem pensa que sabe o que sabe
Tem no saber um saber errado,
Daquilo que sabe não sabe metade
Porque o saber é um ser inacabado.

Eu sei que não sei o que sei,
Mas sei que o saber é um livro sagrado,
Abri-o e foi nele que eu encontrei
Que sei que não sei nem estou enganado.

Sou homem, sou gente, sou alguém,
Sou coisa que vê, que sente e medita;
Sei que não sei de onde isso me vem,
Mas sei que o saber é coisa infinita!

Sei que o saber é coisa que existe,
Não tem corpo nem espaço nem medida.
Quem o possui à sua força não resiste
Porque dá sentido e forma à nossa vida!

Foi num mês de Maio cheio de flores
Numa tarde de luz calma e serena
Os montes encantavam com as suas cores
Sem saber o que sei escrevi este poema.

"O Homem e a Natureza" - Autor: Adelino

Aquele Abraço!

Sem comentários:

Publicar um comentário