terça-feira, 9 de julho de 2013

Três rifões - Em homenagem ao meu cunhado...

LUÍS MANUEL GUIMARÃES FERREIRA DA SILVA
(que acabou de falecer)



Manhã parda, manhã larga.
Sempre é longa a manhã triste...
Como também não existe
Vida curta, quando amarga.
Curtas são as alegrias,
E por isso, com razão,
observa estoutro rifão:
- Ano mau tem largos dias.

Coisa provada e sabida:
Passa o tempo lento ou breve,
Consoante é pesado ou leve
O fardo da nossa vida.
E a vida - é velha ensinança -
A quem não pesa, não cansa.

Poema de Alfredo Cunha


Sem comentários:

Publicar um comentário