quinta-feira, 26 de abril de 2012

Ditados Populares - ABRIL


- Abril, águas mil, coadas por funil.
- No principio ou no fim, Abril sóe ser ruim.
- Abril frio, pão e vinho.
- Por todo Abril, mau é descobrir.
- Frio de Abril, nas pedras vai ferir.
- Não há Entrudo sem lua nova e Páscoa sem lua cheia.
- Altas ou baixas, em Abril vem as Páscoas.
- Se a Páscoa é a assoalhar, é o Natal atrás do lar.
(e ao inverso)
- Se a Páscoa é atrás do lar, é o Natal a assoalhar.
- A rez perdida em Abril cobra vida.
- Por Abril dorme o moço ruim.
E por Maio, o moço e o amo.
- Em Abril guarda o gado e vai onde tens de ir.
- Em Abril águas mil;
Em Maio três e quatro;
A ti chova todo o ano
E a mim chova Abril e Maio.
- As manhãs d'Abril são doces de dormir.
- Sono de Abril, deixa-o a teu filho dormir.
- Se não chove em Abri,
perde o lavrador o carro e o carril.
- Se não chover em Abril,
dará el-rei o carro e o carril
por uma fogaça e um funil,
e a filha a quem a pedir.
- Em Abril, vai onde hás-de ir e torna ao teu covil.
- Em Abril, vai a velha onde quer ir e vem a casa dormir.
- Em Abril, queima a velha o carro e o carril.
- Abril frio e molhado, enche o celeiro e farta o gado.
- Em Abril, queijos mil; em Maio três ou quatro.
- Entre Abril e Maio, moenda para todo o ano.
- Quem me vir e me ouvir, guarde pão para Maio e lenha para Abril.
- Por S. Marcos, bogas a sacos.
- Sáveis por S. Marcos enchem os barcos.
- Solho de Abril, abre a mão e deixa-o ir;
Fica-te embora mundo, deixar-me-ás Abril e Maio.
- Chuvinha d'Ascenção, das palhinhas faz pão.
- Abril e Maio, são as "chaves" de todo o ano!

(Recolha Literária Popular)

Sem comentários:

Publicar um comentário