terça-feira, 15 de novembro de 2016

«Morreste e eu peço desculpa por nós!... lamentavelmente!»


«Morreste sozinho no meio da floresta silenciosa que tanto amavas. Morreste nos trilhos por onde caminhaste quando eras lobito e acompanhavas a tua mãe nos ensinamentos que te seriam úteis para sobreviver num mundo que quase já não é teu. Morreste junto da árvore onde brincaste com os teus irmãos, correndo por entre os esconderijos. Por vezes, olhavas com os teus olhos de mel, para os pássaros que esvoaçavam, para os insectos, para as flores e para as folhas que caiam. Sentias o sabor da água, o cheiro da terra e ao longe sabias que o perigo espreitava (...)»


Continua a ler:
http://carris-geres.blogspot.pt/2016/11/morreste-e-eu-peco-desculpa-por-nos.html

Ao longo dos tempos, sempre a persegui-los, até um dia chegar... ao extermínio!!!!!!

(foto da Internet deste autor)

Sem comentários:

Publicar um comentário